Coleção Clássicos Fantásticos

1 Comentário

A Revista Saraiva de setembro tem muitas novidades sobre livros, uma que eu gostei bastante resolvo dividir com vocês.

Fora do Brasil já é comum readaptarem clássicos da literatura como aconteceu com “Orgulho e Preconceito e Zumbis” e  ” Jane Austen: A Vampira.”

Eu tenho e li esse primeiro e adorei, achei muito divertido Lizzie Bennet e Mr. Darcy matando zumbis juntos.

Agora o selo Lua de Papel, da editora LeYa resolveu fazer o mesmo com os clássicos da literaura Brasileira, do qual temos os novos títulos:

Escrava Isaura e o Vampiro;

O Alienista Caçador de Mutantes;

Senhora, A Bruxa;

Dom Casmurro e os Discos Voadores.

São quatro seres sobrenaturais, um sobre vampiros (oba) e um sobre bruxas que eu também adoro, ainda mais sendo adaptação de Senhora que é meu livro preferido de José de Alencar.

Abaixo, fotos e sinopses dos títulos.

Senhora, A Bruxa

autores: Angélica Lopes, José de Alencar

Aurélia Camargo é poderosa. Rica, linda e solteira, ela consegue enfeitiçar todos os homens à sua volta. Uma mulher assim tinha que esconder algum segredo.

Em 1875, José de Alencar criou Senhora, essa destruidora de corações que comprou o único homem que se atreveu abandoná-la. Nesta nova versão do romance clássico, feita por Angélica Lopes, o folhetim de época vira uma trama sobrenatural, com elementos de magia.

A vingança de Aurélia contra o ex-namorado agora é elaborada com a ajuda das misteriosas irmãs Blair – feiticeiras celtas em busca de vida eterna, que há mais trezentos anos semeiam a discórdia entre os pobres casais apaixonados.


Dom Casmurro e os Discos Voadores

autores: Lúcio Manfredi, Machado de Assis

A famosa personagem clássica Capitu, de Machado de Assis, tinha como principal característica os dissimulados olhos de ressaca. Nesta versão de “Dom Casmurro” escrita por Lúcio Manfredi, o mistério por trás dos olhos de Capitu vai além, está diretamente ligado ao mar.

A trama romântica agora sofre a interferência de seres alienígenas e andróides, disfarçados sob os personagens originais de Machado. Cabe ao leitor, identificar quem é quem. Bentinho não está apenas envolvido no triângulo amoroso, mas numa disputa de forças intergalácticas. Um combate entre as evoluídas civilizações reptiliana e aquática, que habitam o planeta Terra há milhões de anos.

Escrava Isaura e o Vampiro

autor: Jovane Nunes, Bernardo Guimarães

Baseado no romance de Bernardo Guimarães, a história de “A Escrava Isaura” ganha nova vida, com gente morta para todo lado e um vilão, Leôncio, como um vampiro atrapalhado.

O Alienista Caçador de Mutantes

autores: Natalia Klein, Machado de Assis

“O Alienista Caçador de Mutantes” é uma versão revisitada de um dos contos mais famosos de Machado de Assis, que soma a irreverência e o nonsense ao humor ácido e politicamente incorreto do escritor carioca do século 19.

Agora, a vila de Itaguaí é alarmada pela queda de uma nave espacial e por uma névoa que causa mutações alienígenas. Quem cuidará do caso é o médico Simão Bacamarte, que recebeu do povo a alcunha de alienista, uma combinação de alien com especialista.

Agora é só escolher o seu e aproveitar!!!

Ah! Uma nota sobre os escritores:

“As histórias foram recriadas por Lúcio Manfredi, Jovane Nunes, Angélica Lopes e Natalia Klein, escritores e roteiristas de programas de humor ou novela da Rede Globo.”

Fontes: Revista Saraiva setembro 2010, aqui e aqui.

Livros mais vendidos da semana

Deixe um comentário

Semanalmente é publicado na Revista Veja os livros mais vendidos no Brasil, abaixo a lista dessa semana:

10- Sussurro de Becca Fitzpatrick

9- O Símbolo Perdido de Dan Brown

8O Mar de Monstros de Rick Riordan

7- Lua Azul de Alyson Noël

6 Diários do Vampiro 4- Reunião Sombria de L. J. Smith

5 Amanhecer de Stephenie Meyer

4 A Última Música de Nicholas Sparks

3 A Breve segunda Vida de Bree Tanner de Stephenie Meyer

2- A Cabana de William Young

1- Querido John de Nicholas Sparks

A HOSPEDEIRA- Novo livro de Stephenie Meyer

3 Comentários

Não sei quando chegou no Brasil, mas A Hospedeira, livro aduto de Stephenie Meyer está entre os 10 livros mais vendidos.

Sinopse:

Stephenie Meyer, criadora da fenomenal série de vampiros adolescentes, Crepúsculo (Twilight), assume um romance paranormal em território alienígena, em seu primeiro romance adulto. Aqueles que suspeitam de ficção científica ou angústias adolescentes serão agradavelmente surpreendido com este grau de maturidade e de imaginação investigativa, propulsionados por partes iguais de ação e emoção. Uma espécie de parasitas altruísta pacificamente assumiu o controle das mentes e dos órgãos da maior parte dos seres humanos, mas a delicada Melanie Stryder não vai entregar sua mente para a alma alienígena chamada Wanderer. Perturbada pelas memórias insistentes de Melanie do namorado Jared, Wanderer desiste do anseio do corpo dela e decide ir ao deserto para encontrá-lo. Provavelmente o primeiro triângulo amoroso envolvendo apenas dois corpos, é obviamente romântico, e os personagens (humanos e alienígenas) genuinamente adoráveis. Leitores intrigado ainda familiarizados por este mundo alienígena irão notar alegremente que o final da história deixa a porta aberta para uma seqüência — ou uma outra série.

Quem quiser baixar o livro em e-book, clique aqui.

Crepúsculo_ Sinopse do filme

14 Comentários

Essa reportagem aí embaixo, foi a primeira que eu li a respeito do filme:

revista-veja-1revista-veja-21

Vampiros à solta…

7 Comentários

Vampiro, essa figura centenária, se renovou e ganhou um público que cresce a cada dia. Há séries, filmes, livros, jogos e sites dedicados a essas figuras que conquistaram o mundo. E, atualmente, o assunto está quentíssimo. Na literarura chega neste mês Eclipse, o terceiro volume da série de Stephenie Meyer, a autora da moda entre os jovens. O 1° livro, Crepúsculo, foi adaptado para os cinemas e está em cartaz no Brasil desde o mês passado. E as novidades não param po aí. Na TV a cabo, Truee Blood, nova aposta da HBO no Brasil, estréia já bem aceita pelo público norte-americano e indicada ao Globo de Ouro na categoria melhor série dramática.

 NOVA GERAÇÃO

new-bella-and-edward-twilight-series-3390777-744-10001O livro já se tornou um best-seller, e agora atrai uma legião de admiradores também aos cinemas. Crepúsculo nasceu de um sonho da norte-americana Stephenie Meyer, e sua vida praticamente se tornou um, depois do lançamento da obra. Seus protagonistas são a síntese de toda essa nova onda que existe em cima do assunto. Um jovem casal, ele, vampiro que não quer se alimentar de sangue humano, ela, a tentação. True Blood também não foge muito da premissa, já que seus vampiros bebem sangue artificial. Alguns acreditam que as novas características dessas atraentes figuras das trevas parecem fugir do original, do que se considerava um monstro de terror que perseguia e sugava o sangue dos seres humanos. Já alguns fãs e críticos acham que essa nova roupagem veio para acrescentar o que já era uma atração para o público.

 

REFERÊNCIAS

A figura do vampiro começou a fazer história com o lançamento do livro Drácula, do irlandês Bram Stocker, em 1897, considerado o livro mais importante do gênero. O personagem serviu como inspiração para inúmeras adaptações. Uma delas, lançada nos cinemas em 1922, com o nome de Nosferatu, ainda na fase do cinema mudo, é considerada um clássico do expressionismo alemão. Quem também marcou época foi o ator Bela Lugosi, que interpretou Drácula no filme homônimo de 1931. Mais recentemente Francis Ford Coppola criou sua própria adaptação, que se intitula Drácula de Bram Stocker. A história não aterrorisa o público como antigamente, mas o diretor montou uma experiência contagiante que envolve nostalgia e o fascínio da literatura vampiresca. Curiosamente, a maioria das adaptações sobre o assunto vinha de uma só inspiração, a obra de Stocker. Mas isso não impedia que diversos outros autores tentassem sua sorte nesse mercado, tanto lá fora como aqui no Brasil. Uma delas, Anne Rice, conseguiu se destacar em 1976 com Entrevista com o Vampiro. A obra que conta a história de um jornalista que entrevista um vampiro de 200 anos, também foi adaptada para o cinrma. André Vianco é o escritor de maior sucesso atualmente no gênero aqui no Brasil. Com mais de 10 livros publicados com temas de fantasia e terror, incluindo personagens vampiros, já vendeu mais de 100 mil exemplares de suas obras.

 SANGUE VELHO X SANGUE NOVO

Um dos contrastes com as histórias vampirescas antigas é que não há tenta violência, é mantido um suspense psicológico que atrai os leitores pela riqueza de sentimentos. ” O Crepúsculo tem como protagonistas vampiros diferentes dos assassinos sanguessugas da maioria das histórias de terror. Eles encontram uma alternativa para a matança de humanos e se tornam os mocinhos, o que cria mais identificação e cativa mais o público”. O mesmo conceito de vampiros “bonzinhos” está presente na estréia da HBO Brasil.   true-bloodTrue Blood é uma adaptação dos romances da série literária Southern Vampire Mysteries, de Charlaine Harris. A versão audiovisual causou grande turbulência nos Estados Unidos, a novidade é a solução para os jovens vampiros que bebem sangue artificial criado pelos japoneses e não precisam mais atacar seres humanos. A Editora Saraiva lançará três volumes da coleção de Harris. Um deles, Living Dead in Dallas sairá entre março e abril.

artigo rerirado da revista Almanaque de janeiro/2009 da Editora Saraiva

APAIXONADA POR CREPÚSCULO (TWILIGHT)

44 Comentários

Eu sou e sempre fui vidrada em vampiros, esses seres sobrenaturais me fascinam, seja em filmes, livros ou desenhos.

Portanto, quando ouvi falar de Crepúsculo, do amor de um vampiro com uma humana…esse amor impossível… eu rapidamente me interessei.

E foi assim que fui ao cinema (um dia depois da sua estréia). Eu que não tinha lido o livro nem nada, mas o fato de eu estar de férias ajudou bastante.

Gostei do filme, os efeitos não são tão bons, os atores (até então) desconhecidos, mas a história realmente bonita, mesmo assim, nada que o faça querer assistir  300 vezes.

Ganhei o livro no amigo secreto do trabalho e logo comecei a lê-lo e entendi porque o livro é um fenômeno. Eu mesma me identifiquei muito com a protagonista quando eu era adolescente: magra, pálida e desastrada e imagino o quanto muitas meninas se sentem assim; como se escondem das pessoas com a ajuda do cabelo, como enfrentam a difícil fase de não ser mais criança e ainda não ser adulto e o fato de adorar a  solidão… uau, quantas vezes eu trocava o borburinho, a bagunça, por um cantinho em silêncio com um livro nas mãos ou apenas papel e caneta para algumas criações.

Vibrei quando em uma parte do livro Bella se decide em ler Orgulho & Preconceito ou Razão e Sensibilidade. rsrs

A gente cresce no livro junto com a personagem, a gente conhece Edward junto com ela (o fato do livro ser narrado em primeira pessoa ajuda isso), a gente passa a amá-lo, a gente passa a torcer para que aquele amor impossível, aquela aberração juvenil dê certo, para que Edward controle sua fome de sangue.

Então eu me vi vibrando por mais um casal, com uma total intensidade que dessa vez, aumentou muito a vontade de assistir novamente ao  filme, mas compreendendo que mesmo que este não possa captar a grandeza da emoção que escorre nas páginas do livro, mesmo que a torcida não seja tão exaustiva quanto a literária, esse amor pode ser sentido no livro e nas continuações Lua Nova e Eclipse (este chegou a pouco tempo no Brasil), e eu, como os personagens, passei a adquirir novamente os meus 17 anos!!!

 clique na fotos abaixo para vê-las maiores:

  twilightmovieposter   11   8g89aia1   bella-and-edward-twilight-series-529100_375_5001   capa-do-filme-twilight1   twilight1   twilight01mt51

50° Prêmio Jabuti

Deixe um comentário

Amanhã será a premiação da literauta brasileira, o Prêmio Jabuti.

Clique aqui para saber quem são os 200 indicados.

Até amanhã, então!!!!

Older Entries