Crítica: Uma Noite Alucinante_ A Morte do Demônio

1 Comentário

UMA NOITE ALUCINANTE foi um filmr indicado pelo blog VÍCIOS E DEVANEIOS e é um clássico de terror dos anos 80.

O nome do filme era-me familiar, mas a história não. Realmente eu não havia assistido-o.

Esse é daqueles filmes bem toscos e trash que eu adoro.

Sinopse:

Cinco estudantes da Universidade de Michigan decidem passar um final de semana em uma casa isolada. Lá eles encontram o livro dos mortos, um documento que data da época da Babilônia e que está relacionado ao livro dos mortos egípcio. Enquanto vasculham a casa os amigos gravam em fita alguns encantamentos demoníacos, escritos no livro. A partir de então eles são possuídos por espiritos, um a um.

Crítica:

A história se inicia com cinco amigos no carro indo para uma casa de montanha alugada por um precinho bem camarada.

Já temos os ingrediente:

* 5 jovens amigos (3 moças, 2 rapazes),

* uma casa velha

* um lugar afastado (nenhuma testemunha).

Ok. Falta agora o caso sobrenatural: eles acham um porão (pois é, a casa estava caindo aos pedaços, onde Judas perdeu as botas,mas claro, tinha um porão) com alguns pertences estranhos, dentre eles um gravador e um livro demoníaco.

Eles acabm recitando frases do livro e é assim que “acordam” os espíritos malígnos.

Como citado no blog Vícios e Devaneios, o interessante desse filme é que apesar de ser de terror o que dá mais medo são as perseguições da qual o perseguidor não é visto, mas aquela sensação, o medo de ser capturado, junto com a trilha sonora e os silêncios repentino é muito boa.

O filme não economiza no sangue, apesar do rosto do protagonista estar sempre limpinho, é um filme com cenas bem nojentas, você ficará abismado com o que pode sair de dentro de um corpo possuído.

Há algumas cenas chocantes também, como o estupro de uma das moças na floresta (nunca, NUNCA, saia sozinha à noite em bosques ou florestas, ainda mais se você for uma moça).

Não é meu filme preferido de terror, mas eu gostei muito. Agora quero assistir ao segundo, que dizem tem a mesma história mas os efeitos especiais são melhores e há um toque de humor negro.

 

Fiquei sabendo também que o diretor e roteirista desse filme é o Sam Raimi, diretor da Trilogia Homem Aranha, mas como eu não gosteri desses filmes, iso não me interessou. O interessante é que ele também foi diretor de Arraste-me para o Inferno, que na minha opinião é uma revelação de filmes de terror dos últimos tempos, junto com A Órfã e Atividade Paranormal.

Algumas curiosidades sobre o filme que eu peguei no Adoro Cinema:

– O diretor Sam Raimi e o ator Bruce Campbell eram amigos de colégio, tendo feito vários filmes em super-8 antes da realização de Uma Noite Alucinante – A Morte do Demônio.

– Sam Raimi queria que o título original fosse “Book of the Dead”, mas o produtor Irvin Shapiro o modificou para “The Evil Dead”. O motivo foi que o título proposto afastasse o público adolescente, pouco afeito à literatura.

– O roteiro original previa que todos os personagens estivessem fumando maconha ao ouvirem pela 1ª vez a fita. Os atores resolveram fumar de verdade ao rodar a cena, mas a idéia não deu certo. O comportamento deles obrigou que a cena fosse posteriormente regravada.

– Após a conclusão da fotografia principal, na passagem de ano entre 1979 e 1980, a maioria dos atores deixou a produção. Entretanto ainda havia boa parte do filme a ser rodada, o que fez com que Bruce Campbell rodasse várias cenas com dublês, substituindo os atores principais.

– Bruce Campbell torceu o tornozelo ao rodar uma cena. – A voz do professor na fita é de Bob Dorian, apresentador do American Movie Classics.

– O sangue visto em cena é uma combinação de Karo com corante alimentício vermelho. Em determinado momento das filmagens a camisa de Bruce Campbell estava tão ensopada de sangue falso que, ao pegá-la, ela simplesmente quebrou. O sangue falso havia solidificado.

– Pode ser visto em cena um cartaz rasgado de Quadrilha de Sádicos (1977).

– A cena em que a personagem Cheryl é estuprada por árvores possuídas foi banida em alguns países.

– Na Alemanha Uma Noite Alucinante – A Morte do Demônio foi lançado nos cinemas e em vídeo no mesmo dia, devido a problemas com a censura local. O filme foi posteriormente proibido de ser exibido nos cinemas, mas permaneceu no top 10 local durante algumas semanas.

– Foi adaptado como um musical da Broadway em 2006.

– Seguido por Uma Noite Alucinante 2 (1987) e Uma Noite Alucinante 3 (1993).

 

Também achei no Youtube um vídeo de um crítico do canal Telecine dizendo à respeito do filme:

 

 

Anúncios

Bruxas ou vampiros

3 Comentários

Com a vampiromania em alta e varias novidades a respeito, como livros, filmes e seriados eu esqueci seres tb sobrenaturais que tb sou apaixonada e andei meio esquecida, mas com esse Halloween e umas googladas (dicionário TPM) me fez retirar o gosto do fundo do baú: BRUXAS!!!!!!

Nunca tive medo das bruxas de desenhos ou filmes infantis, pelo contrário, eu até que as entendia, talvez pela semelhança?? já que as princesas sempre eram loiras e tal, e eu como sempre tive cabelos pretos e pele pálida tive que me solidariezar com minhas miguinhas de semelhança.

E milhares, milhares de filmes sobre essas moçoilas…

Bruxas são inteligentes, fortes, destemidas, independentes. As mulheres com essas características e que eram professoras, parteiras e curandeiras (as antigas farmacêuticas) foram caçadas  e enforcadas pela igreja Católica, afinal as moçoilas da época tinham que ser submissas aos homens (nheca!).

Minha relação com bruxas vem das antigas, tanto que minhas duas únicas peças de teatro que atuei na escola, eu fiz personagem de bruxa (hehe, não falei da semelhança?), a primeira quando e tinha uns 11 anos, a gente fez a peça da Branca de Neve e mesmo eu tendo pele branca como a neve e cabelos pretos, fiquei com a personagem da Bruxa, e não me lembro bem mas o papel da princesa ficou com uma menina loira (sempre) mas nem me importei pois eu fi bem aclamada com a atuação, além do mais, minha risada era digna de uma malévola (muitos treinos após assistir aos Contos de Fada da Tv Cultura).

Bruxas do cinema (que eu lembro):

As Bruxas de Salem

Bruxas De Eastwick

Da Magia a Sedução

Abracadabra

A Bruxa de Blair

A Bruxa de Blair 2

Convenção das Bruxas

Sabrina

As Brumas de Avalon

Jovens Bruxas

Elvira, a Rainha das Trevas

A Feiticeira

Harry Potter

Garotos Perdidos: Um clássico vampiresco

2 Comentários

ESCREVI ESSE POST A QUASE MAIS DE UM ANO, DEU SAUDADES DE LOST BOYS, ENTÃO EU O COPIEI PARA CÁ. PARA QUEM NÃO TINHA LIDO NA ÉPOCA, VALE A PENA CONHECEREM O MEU INICIADOR AO MUNDO DOS VAMPIROS!!!

Tudo foi culpa da Batata Transgênica, quando em seu blog, disponibilizou um link para adivinharmos as trilhas sonoras dos filmes: 64 músicas e tínhamos que escrever embaixo qual seria o nome do filme. Eu acertei somente 11. Que vergonha!!!

Várias músicas atuais  eu sabia quem era o cantor mas não sabia o filme, fiquei muito frustrada. Porém, o mais impressionante foi quando uma das músicas começou a tocar: uma que eu não ouvia a muito tempo e nem imaginava o nome do cantor, mas o filme, da década de 80, eu sabia sem gaguejar: GAROTOS PERDIDOS!!!!

Lembram-se? É um dos meus filmes preferidos, um clássico da Sessão da Tarde, e considerado um dos melhores filmes sobre vampiros.

Imediatamente eu fui googlar e descobri o nome da música e o cantor: “Cry Little Sister”de Gerard McMann, respectivamente.

Senti saudades do filme e também dos atores Corey Haim e Corey Feldman que eram figurinhas garantidas nos filmes “cult” da época, eu gostava muito de ambos.

PRIMEIRA SURPRESA:

Corey Haim era o garoto “Brad Pitt” da época, era um galãzinho todo atrapalhado, e eu tive um tremendo susto quando vi essa foto:

Antes e depois...Antes e depois…

O cara mudou totalmente!!!! Tudo bem que os anos passam, mas ele exagerou na pipoca e na cerveja.

SEGUNDA SURPRESA:

Corey Feldman: Adorava aquela cara de bobo dele e de seus papéis. O personagem Bocão dos Goonies era o melhor!!!

IgualzinhoIgualzinho

Meu, esse cara continua idêntico!!!! Vou até copiar o que li num blog: ele continua com a mesma cara, a única coisa que mudou foi que cresceu. rsrrs

TERCEIRA SURPRESA:

“Garotos Perdidos 2: A Tribo” AHHHHHHHHHHHH!!!!!

Cartaz do filme "Garotos Perdidos 2"Cartaz do filme

Pois é, depois de 21 anos desse classicão resolveram lançar uma continuação. Eu pirei quando li isso, já procurei o thriller no YouTube e adorei quando fiquei sabendo que Corey Feldman, o-sr- cara-de-bobo iria fazer a continuação, no mesmo papel, o de caçador de vampiros Edgard Frog.

Parece que houve um probleminha na época em por quê não chamaram também Corey Haim!!!!

QUARTA SURPRESA:

Infelizmente o filme não iria pras telonas nem aqui e nem nos EUA. Ganharam direto formato em DVD.

Nos EUA o lançamento seria em julho (já foi) e aqui no Brasil em setembro.

Ué… setembro ?!?!  Nós já estamos em setembro. AHHHHHHHHHH!!!!!!!!!!!

QUINTA SURPRESA:

Parece que vai haver um “Garotos Perdidos 3″ e a história central será com o personagem de Feldman!!!!  Yupiiii!!!

SEXTA SURPRESA:

Corey e Amy em Crank 2Corey e Amy em Crank 2

Corey Haim, está bem mais magro e está gravando um filme, parece que é adrenalina total!! O nome do filme é Crank 2_ High Voltage.

SÉTIMA SURPRESA:

Salve-salve a internet!!!! Fiquei sabendo que os dois Coreys estão fazendo um seriado nos EUA que se chama: “The Two Coreys“.

C. Feldman, esposa de Feldman e C. Haim em "The Two Coreys"C. Feldman, esposa de Feldman e C. Haim em “The Two Coreys”

“No programa, Haim se muda para a casa de Feldman e de sua esposa, Susie, para tentar alavancar a carreira dos dois ex-ídolos dos adolescentes – que, após o estrelato na década de 80, entraram em decadência por conta do abuso de drogas e álcool.”

Leia mais à respeito aqui.

OITAVA SUPRESA:

No primeiro filme, o vampiro chefão era interpretado por Kiefer Sutherland.

Agora o papel é de seu meio-irmão Angus Sutherland.

NONA SURPRESA:

Eu já aluguei e assisti ao filme Garotos Perdidos 2. EEEBBBAAA!!!!!

Mas vou dedicar um post especialmente para esse comentário!!!!

Até mais!!!!

Vencedores Globo de Ouro/ Cinema

4 Comentários

Mais uma vez atrasada (mas antes tarde do que nunca) a lista e os vencedores do Globo de Ouro 2009_ categoria cinema:

Melhor filme – Drama  hr_slumdog_millionaire_3
Apenas um Sonho
O Curioso Caso de Benjamin Button
Frost/Nixon
The Reader
Slumdog Millionaire  

Melhor filme – Comédia ou musical
Na Mira do Chefe                         

Vicky Cristina Barcelona

Vicky Cristina Barcelona

Mamma Mia!
Queime Depois de Ler
Simplesmente Feliz
Vicky Cristina Barcelona

Melhor diretor                                        

O diretor vencedor Danny Boyle

O diretor vencedor Danny Boyle

Danny Boyle (Slumdog Millionaire)
Stephen Daldry (The Reader)
David Fincher (O Curioso Caso de Benjamin Button)
Ron Howard (Frost/Nixon)
Sam Mendes (Apenas um Sonho)

Melhor atriz (drama)
Anne Hathaway (O Casamento de Rachel) kate-winslet
Angelina Jolie (A Troca)
Kristin Scott Thomas (Il y a Longtemps que je T’aime)
Meryl Streep (Dúvida)

Kate Winslet (Apenas um Sonho) 

Melhor ator (drama)
Leonardo DiCaprio (Apenas um Sonho)
Frank Langella (Frost/Nixon)
Sean Penn (Milk – A Voz da Igualdade)
Brad Pitt (O Curioso Caso de Benjamin Button)
Mickey Rourke (O Lutador)

Melhor atriz (comédia ou musical)
Rebecca Hall (Vicky Cristina Barcelona)
Sally Hawkins (Simplesmente Feliz)
Frances McDormand (Queime Depois de Ler)
Meryl Streep (Mamma Mia!)
Emma Thompson (Last Chance Harvey)

Melhor ator (comédia ou musical)
Javier Barden (Vicky Cristina Barcelona)
Colin Farrell (Na Mira do Chefe)
James Franco (Segurando as Pontas)
Brendan Gleeson (Na Mira do Chefe)
Dustin Hoffman (Last Chance Harvey)

Melhor filme estrangeiro
The Baader Meinhoff Complex (Alemanha)
Everlasting Moments (Suécia)
Gomorra (Itália)
Il y a longtemps que je t’aime (França)
Waltz with Bashir (Israel)

Melhor filme de animação
Bolt – Supercão
Kung Fu Panda
Wall-E

Melhor atriz coadjuvante
Amy Adams (Dúvida)
Penelope Cruz (Vicky Cristina Barcelona)
Viola Davis (Dúvida)
Marisa Tomei (The Wrestler)
Kate Winslet (O Leitor)

Melhor ator coadjuvante

O merecido Heath Ledger

O merecido Heath Ledger

Tom Cruise (Trovão Tropical)
Robert Downey Jr. (Trovão Tropical)
Ralph Fiennes (A Duquesa)
Phillip Seymour Hoffman (Dúvida)
Heath Ledger (Batman – O Cavaleiro das Trevas)

Melhor roteiro
O Curioso Caso de Benjamin Button
Dúvida
Frost/Nixon
The Reader
Slumdog Millionaire

Melhor trilha sonora
O Curioso Caso de Benjamin Button
Defiance
Frost/Nixon
Slumdog Millionaire
A Troca

Melhor canção          

Bruce Springsteen recebe prêmio

Bruce Springsteen recebe prêmio

Bolt – Supercão
Cadillac Records
Gran Torino
Wall-E
O Lutador

Indicados ao Oscar 2009

2 Comentários

Algo imperdoável que eu fiz foi deixar passar os indicados ao Oscar, que ocorreu em 22/01 e eu só fui saber no fim de semana. AHHHH!!!

Mas, então, sem crises, vamos aos indicados:

Melhor filme:
– “Quem quer ser um milionário?”
– “Frost/Nixon”
– “O curioso caso de Benjamin Button”
– “Milk – A voz da liberdade”
– “The reader”

Melhor diretor:
– Danny Boyle – “Quem quer ser um milionário?”

– Ron Howard – “Frost/Nixon”
– David Fincher – “O curioso caso de Benjamin Button”
– Gus Van Sant – “Milk – A voz da liberdade”
– Stephen Daldry – “The reader”

Melhor ator:
– Mickey Rourke – “The wrestler”
– Sean Penn “Milk – A voz da liberdade”
– Frank Langella – “Frost/Nixon”
– Brad Pitt – “O curioso caso de Benjamin Button”
– Richard Jenkins – “The visitor

Melhor atriz:
– Meryl Streep – “Doubt”
– Kate Winslet – “The reader”
– Anne Hathaway – “O casamento de Rachel”
– Angelina Jolie – “A troca”
– Melissa Leo – “Frozen river”

Melhor ator coadjuvante:
– Heath Ledger – “Batman – O cavaleiro das trevas”
– Josh Brolin – “Milk – A voz da liberdade”
– Robert Downey Jr. – “Trovão tropical”
– Philip Seymour Hoffman – “Doubt”
– Michael Shannon – “Revolutionary road”

Melhor atriz coadjuvante:
– Amy Adams – “Doubt”
– Penélope Cruz – “Vicky Cristina Barcelona”
– Viola Davis – “Doubt”
– Taraji P. Henson – “O curioso caso de Benjamin Button”
– Marisa Tomei – “The wrestler”

Melhor longa de animação:
– “Wall.E”
– “Kung Fu Panda”
– “Bolt – Supercão”

Melhor filme em língua estrangeira:
– “Revanche”, de Gotz Spielmann (Áustria)
– “The class”, de Laurent Cantet (França)
– “The Baader Meinhof Complex”, de Uli Edel (Alemanha)
– “Waltz with Bashir”, de Ari Folman (Israel)
– “Departures”, de Yojiro Takita (Japão)

Melhor roteiro original:
– “Frozen river”
– “Na mira do chefe”
– “Wall.E”
– “Milk – A voz da liberdade”
– “Happy-go-lucky”

Melhor roteiro adaptado:
– “O caso curioso de Benjamin Button”
– “Doubt”
– “Frost/Nixon”
– “The reader”
– “Quem quer ser um milionário?”

Melhor direção de arte:
– “A troca”
– “O curioso caso de Benjamin Button”
– “Batman – O cavaleiro das trevas”
– “A duquesa”
– “Revolutionary road”

Melhor fotografia:
– “A troca”
– “O curioso caso de Benjamin Button”
– “The reader”
– “Batman – O cavaleiro das trevas”
– “Quem quer ser um milionário?”

Melhor mixagem de som:
– “O curioso caso de Benjamin Button”
– “Batman – O cavaleiro das trevas”
– “Quem quer ser um milionário?”
– “Wall.E”
– “Procurado”

Melhor edição de som:
– “Batman – O cavaleiro das trevas”
– “Homem de Ferro”
– “Wall.E”
– “Procurado”
– “Quem quer ser um milionário?”

Melhor trilha sonora original:
– Alexandre Desplat – “O curioso caso de Benjamin Button”
– James Newton Howard – “Defiance”
– Danny Elfman – “Milk – A voz da liberdade”
– Thomas Newman – “Wall.E”
– A.R. Rahman – “Quem quer ser um milionário?”

Melhor canção original:
– “Down to Earth”, de Peter Gabriel and Thomas Newman – “Wall.E”
– “Jai Ho” de A.R. Rahman – “Quem quer ser um milionário?”
– “O Saya”, de A.R. Rahman e Maya Arulpragasam – “Quem quer ser um milionário?”

Melhor figurino:
– “Austrália”
– “O curioso caso de Benjamin Button”
– “A duquesa”
– “Milk – A voz da liberdade”
– “Revolutionary road”

Melhor documentário de longa-metragem:
– “The betrayal”
– “Encounters at the end of the world”
– “The garden”
– “Man on wire”
– “Trouble the water”

Melhor documentário de curta-metragem:
– “The conscience of Nhem En”
– “The final inch”
– “Smile Pinki”
– “The witness – From the balcony of room 306”

Melhor edição:
– “O curioso caso de Benjamin Button”
– “Batman – O cavaleiro das trevas”
– “Frost/Nixon”
– “Milk – A voz da liberdade”
– “Quem quer ser um milionário?”

Melhores efeitos especiais:
– “Batman – O cavaleiro das trevas”
– “Homem de Ferro”
– “O curioso caso de Benjamin Button”

Melhor maquiagem:
– “O curioso caso de Benjamin Button”
– “Batman – O cavaleiro das trevas”
– Hellboy II – O exército dourado”

Melhor animação de curta-metragem:
– “La maison en petits cubes”
– “Lavatory – Lovestory”
– “Oktapodi”
– “Presto”
– “This Way Up”

Melhor curta-metragem:
– “Auf der strecke (On the Line)”
– “Manon on the asphalt”
– “New Boy”
– “The Pig”
– “Spielzeugland (Toyland)”

Crepúsculo_ Sinopse do filme

14 Comentários

Essa reportagem aí embaixo, foi a primeira que eu li a respeito do filme:

revista-veja-1revista-veja-21

Vampiros à solta…

7 Comentários

Vampiro, essa figura centenária, se renovou e ganhou um público que cresce a cada dia. Há séries, filmes, livros, jogos e sites dedicados a essas figuras que conquistaram o mundo. E, atualmente, o assunto está quentíssimo. Na literarura chega neste mês Eclipse, o terceiro volume da série de Stephenie Meyer, a autora da moda entre os jovens. O 1° livro, Crepúsculo, foi adaptado para os cinemas e está em cartaz no Brasil desde o mês passado. E as novidades não param po aí. Na TV a cabo, Truee Blood, nova aposta da HBO no Brasil, estréia já bem aceita pelo público norte-americano e indicada ao Globo de Ouro na categoria melhor série dramática.

 NOVA GERAÇÃO

new-bella-and-edward-twilight-series-3390777-744-10001O livro já se tornou um best-seller, e agora atrai uma legião de admiradores também aos cinemas. Crepúsculo nasceu de um sonho da norte-americana Stephenie Meyer, e sua vida praticamente se tornou um, depois do lançamento da obra. Seus protagonistas são a síntese de toda essa nova onda que existe em cima do assunto. Um jovem casal, ele, vampiro que não quer se alimentar de sangue humano, ela, a tentação. True Blood também não foge muito da premissa, já que seus vampiros bebem sangue artificial. Alguns acreditam que as novas características dessas atraentes figuras das trevas parecem fugir do original, do que se considerava um monstro de terror que perseguia e sugava o sangue dos seres humanos. Já alguns fãs e críticos acham que essa nova roupagem veio para acrescentar o que já era uma atração para o público.

 

REFERÊNCIAS

A figura do vampiro começou a fazer história com o lançamento do livro Drácula, do irlandês Bram Stocker, em 1897, considerado o livro mais importante do gênero. O personagem serviu como inspiração para inúmeras adaptações. Uma delas, lançada nos cinemas em 1922, com o nome de Nosferatu, ainda na fase do cinema mudo, é considerada um clássico do expressionismo alemão. Quem também marcou época foi o ator Bela Lugosi, que interpretou Drácula no filme homônimo de 1931. Mais recentemente Francis Ford Coppola criou sua própria adaptação, que se intitula Drácula de Bram Stocker. A história não aterrorisa o público como antigamente, mas o diretor montou uma experiência contagiante que envolve nostalgia e o fascínio da literatura vampiresca. Curiosamente, a maioria das adaptações sobre o assunto vinha de uma só inspiração, a obra de Stocker. Mas isso não impedia que diversos outros autores tentassem sua sorte nesse mercado, tanto lá fora como aqui no Brasil. Uma delas, Anne Rice, conseguiu se destacar em 1976 com Entrevista com o Vampiro. A obra que conta a história de um jornalista que entrevista um vampiro de 200 anos, também foi adaptada para o cinrma. André Vianco é o escritor de maior sucesso atualmente no gênero aqui no Brasil. Com mais de 10 livros publicados com temas de fantasia e terror, incluindo personagens vampiros, já vendeu mais de 100 mil exemplares de suas obras.

 SANGUE VELHO X SANGUE NOVO

Um dos contrastes com as histórias vampirescas antigas é que não há tenta violência, é mantido um suspense psicológico que atrai os leitores pela riqueza de sentimentos. ” O Crepúsculo tem como protagonistas vampiros diferentes dos assassinos sanguessugas da maioria das histórias de terror. Eles encontram uma alternativa para a matança de humanos e se tornam os mocinhos, o que cria mais identificação e cativa mais o público”. O mesmo conceito de vampiros “bonzinhos” está presente na estréia da HBO Brasil.   true-bloodTrue Blood é uma adaptação dos romances da série literária Southern Vampire Mysteries, de Charlaine Harris. A versão audiovisual causou grande turbulência nos Estados Unidos, a novidade é a solução para os jovens vampiros que bebem sangue artificial criado pelos japoneses e não precisam mais atacar seres humanos. A Editora Saraiva lançará três volumes da coleção de Harris. Um deles, Living Dead in Dallas sairá entre março e abril.

artigo rerirado da revista Almanaque de janeiro/2009 da Editora Saraiva

Older Entries