Faz tempo que eu não atualizo isso aqui, muito tempo mesmo.

Estava pensando em colocar um pouquinho dos meus pensamentos fúteis. É uma pena (ou não) que não há uma máquina que leia nosso cérebro pois assim não perderia nada, nenhum pensamento.

Não que seja algo bom pois normalmente eu não penso coisas úteis, mas… ia facilitar, pois muitas vezes eu quero colocar o ocorrido aqui durante o meu dia e não lembro. 😦 Memória ruim. Muito, muito ruim. Isso é um fato.

O momento que meu cérebro mais trabalha é no caminho de casa para o trabalho, mais precisamente para o ponto de ônibus. tentarei relembrar aqui alguma coisa.

CAMINHO PARA O TRABALHO:

“Que droga! Está chovendo. Estava até agora sem chover. É só eu colocar o pé na rua que começa.”

“No meu guarda -chuva está chovendo maos dentro do que fora. Depois de anos de economia, vou ter que comprar outro mesmo.”

(vendo um idoso com uma sacola na mão no quintal de uma casa) “Humm… senhor suspeito… ele olhou pra mim estranhamente… será que eu o peguei no flagra? Será que ele estava na casa DELE?”

(passando em uma casa que tem uma sacola pendurada na árvore) “Olha só. Uma sacola pendurada na árvore. É para reciclar?”

“Putz, o farol está aberto para mim. Não vai dar tempo de chegar e atravessar.”

(O farol fecha e eu fico vários minutos esperando) “Olha… Aquele senhor suspeito está chegando perto. O que será que ele tem na sacola?”

(Vendo casal vendo caminhada) “Que casal barrigudinho. Eles estão precisando mesmo. É isso aí, não pode deixar nem a chuva abalar.”

“Oba! Fnalmente farol abriu.”

NO ÔNIBUS:

‘”Putz. ônibus cheio. Droga! Vou arrumar um espacinho aqui em pé mesmo.”

“Opa! tem algiém atrás de mim. Essa senhora que não pense em me encoxar… se bem que ela parece ser de família. Espero que ela se comporte.”

“Como assim? Foi só eu entrar no ônibus que parou de chover? Tô vendo que é perseguição mesmo.”

“Se o ônibus encher mais vou acabar tomando encoxada mesmo.”

“Ai, tá me dando fome. Eu tenho uma bolachinha, mas se eu comer agora, o que vou comer ao chegar no traballho? PARA de ser gulosa! Presta atenção em outras coisas.”

“Olha, meu inglês. Amanhã tem aula. Até amanhã Seu Bruce Willis.”

“Fome, fome, fome, fome. Para de pensar em comida. Vou ficar gorda, gorda e sedentária. Antes eu comia um pastel apenas, depois passei para dois e agora dois e meio! Meu namorado tem razão, tô exagarendo  no pastel.”

“Ai que roupa linda! Eu quero aquele vestido azul marinho e eu quero aquele casaquinho de listra pra combinar. Deve ser o olho da cara, nem tem preço na vitrine.”

“Fome, fome, fome…”

“Se eu engordar, já era o vestidinho azul, terei que usar aqueles cintos bem grossos na região da barriga. Kkk.”

NO METRÔ:

(abrindo a bolsa para pegar o livro) “Livro, bolacha, livro, bolacha, minha-mãe-mandou… QUE RIDÍCULO, é claro que é o livro.”

“O que esse cara tá lendo aqui do meu lado? Que HQ é essa? Não parece ser X-Men… e se for?”

(sobre o meu livro) “Puxa L.J. Smith, a protagonista ter algo no pâncreas é mancada, né? Logo nesse mês. pancreatite não!!!”

“Será que é X-men que ele está  lendo? Devia ter trazido X-men ao invés desse livro!”

“E esse cara cantando aí ao lado? NÃOOOOO!!!! Ninguém merece! Se eu fizer cara feia ele para de cantar?”

“Nossa que demora pra esse trem andar. Como assim deixam cair objeto na pista? Isso vai demorar muito!!!”

(chegando no trabalho) (celular tocando) É do trabalho! Eu não vou atender aqui na rua não. Já tô chegando mesmo!”

(chegando no trabalho) “Nossa! A supervisora está aqui, ninguém merece! Não é  à toa que estavam me ligando loucamente!”

NO TRABALHO:

(funcionário pede parar falar comigo) “Demissão? Que pena! Bom para ele, ruim para mim, pelo menos fará os 30 dias de aviso prévio. Boa sorte amigo!”

TRABALHO

                     TRABALHO

                                       TRABALHO

VOLTANDO PARA CASA:

(no ônibus) “Que estranho, todo mundo resolveu pegar esse ônibus hoje? ”

“Oh, não! O que o motorista está fazendo? Esse não é o caminho que ele faz!!!”

“O que o cobrador está falando? Estão fazendo esse itinerário hoje, só hoje? Amanhã já volta ao normal?”

“Eu podia ter pego o ônibus da frente ou o detrás. É hoje que eu chego BEM tarde.”:(

Anúncios